Última semana do PAPO RETO NA CULTURA URBANA



O evento “Papo Reto na Cultura Urbana”, chega a sua última semana de atividades online e gratuitas. O projeto selecionado no Prêmio Culturas Populares – Edição Teixeirinha e realizado pelo CIEMH2 Núcleo Cultural, promove um encontro da Cultura Hip Hop, misturando o novo e o antigo, o popular e o erudito. Oferecendo às crianças, adolescentes, jovens e adultos a possibilidade de se reafirmar como sujeito social, valorizar sua identidade cultural, ocupar espaços públicos e demarcar um território ao qual também tem direito. O evento deu início do início do mês agosto, e de quarta a domingo encerra suas atividades com uma grande programação, passando pelos elementos da Cultura Hip Hop como a Dança, Graffiti, Rap, Música e Conhecimento. O público poderá participar ativamente de todo evento, que contará com bate papo ao vivo com artistas convidados, apresentações musicais, apresentações de dança, documentário, performance de graffiti, além de uma super festa online. O projeto acontece de forma remota e em múltiplas plataformas, como o Google Meet e YouTube, além de conteúdos diversos publicados no Instagram e no Facebook do CIEMH2 Núcleo Cultural. E para participar basta acompanhar toda a programação e se inscrever nas atividades de interesse, pelo formulário disponibilizado no link https://forms.gle/MYwFp3bDDzpSLrUy7 , para assim, receber os links de acesso às atividades, além de receber lembretes para não perder nenhum momento. O Papo Reto na Cultura Urbana promove ações de valorização e fortalecimento da Cultura Urbana de Macaé/RJ, e conta com recursos do Prêmio Culturas Populares: Edição Teixeirinha idealizado pelo Ministério da Cidadania e Governo Federal, é realizado pelo CIEMH2 Núcleo Cultural e tem o Apoiador Cultural a Arco Íris Petrotintas. Confira a programação da semana: - Quarta-feira (25)

“Daqui pra lá, de Lá pra cá - Dança Comentada” Convidados: Aline Negreiros, Lorena Bitencourt e Taís Vieira Mediação: Dilma Negreiros Ingresso Gratuito às 20h pelo Google Meet

Um Bate Papo Virtual que tem como objetivo levar e trazer vivências ligadas a artistas que passaram e passam pelo CIEMH2 Núcleo Cultural. O “Daqui pra lá, de Lá pra cá - Dança Comentada”, resgata trabalhos de dança antigos, através de registros em vídeos e também trabalhos mais atualizados, para uma análise em forma de bate papo entre mediador, coreógrafo e intérpretes dançarinos convidados. Esta semana as artistas em pauta serão: Aline Negreiros, Lorena Bitencourt e Taís Vieira, com a mediação da Produtora Cultural Dilma Negreiros, possibilitando o conhecimento e a análise das linguagens de seus trabalhos. SOBRE OS ARTISTAS Aline Negreiros atua na dança desde 1999, quando integrou a DI Cia de Dança. Com seus trabalhos na companhia pautada na dança inclusiva, composta por dançarinos com e sem deficiência, circulou por grandes festivais, como o Festival Dies de Dança na Espanha e o Festival Brasil Move Berlim na Alemanha. Atualmente participa do CIEMH2 Núcleo Cultural como dançarina, assistente de Produção e Aluna das oficinas de Dança e de Teatro. Lorena Bitencourt é coreógrafa e fundadora do grupo Simply Feel, intérprete criadora do Coletivo Flores e do Represent Dance Crew. Ministra oficinas de Danças Urbana na cidade de Macaé desde 2018. Já circulou com seus trabalhos por inúmeros estados brasileiros, trazendo para Macaé troféus de 1º lugar, como no Festival de Dança de Joinville.

Taís Vieira é fundadora e diretora artística do CIEMH2 Núcleo Cultural e coreógrafa e diretora do Coletivo Flores. Criadora do método leitura de signos para criações coreográficas, desenvolve pesquisas para o corpo urbano, levando para os palcos temas encontrados no meio social. Esteve por diversos países e cidades levando o trabalho do Coletivo Flores e, anteriormente, com a Cia Membros.

- Quinta-feira (26)

“Papo Reto – Graffiti ontem e hoje, quais desafios?” Convidados: Felipe Talu e Mell Mediação: Carine Passos Ingresso Gratuito às 20h pelo Google Meet

O 5º elemento da Cultura Hip Hop é o Conhecimento, e como está sugerido no título do projeto, o papo é reto visando ampliar os horizontes do saber através da história de cada vertente artística cultural urbana da cidade de Macaé. Mas para chegar até aqui, essa cultura veio de onde? Para responder a esta pergunta, nesta semana teremos um encontro com grandes nomes do Graffiti de Macaé: Felipe Talu e Mell. SOBRE OS ARTISTAS FELIPE TALU, ou simplesmente TALU, é escritor de graffiti, ingressou na sua caminhada no graffiti no começo dos anos 2000, como uns dos pioneiros da prática do graffiti no interior do estado, influenciado pelas escritas urbanas que acontecia nesse período na cidade, como tags e bomb, tipografias originarias do graffiti. Suas escritas seguem uma linhagem como os hieróglifos egípcios, que forma o laço ente a sua arte e a sociedade, que ao mesmo tempo busca o entendimento do porquê, para que, e o que se escreve nas ruas. Coleciona participações em festivais e exposições em vários estados do Brasil e em países como EUA, Peru, Venezuela, Itália, Holanda, Alemanha. MELL, conhecida no graffiti como 7inker, começou a grafitar há 5 anos, com a cara e a coragem, usando todo seu dinheiro em latinhas de spray. Mell vê o graffiti como uma ferramenta de transformação social. Em seu canal no YouTube, o CANAL SAGATIBAH, ela expõe muito das suas artes e estilo de vida. Sua intenção é trazer a nossa verdadeira essência divina às pessoas, através da sua arte.



- Sexta-feira (27)

“MUROS DA CIDADE – o novo já nasce velho” Episódio 5: "Arte do Muro para a Pele" com RIC às 20h no canal youtube.com/ciemh2macae

No último episódio da série, o artista RIC faz sua intervenção em um muro, cuidadosamente escolhido na cidade de Macaé, como forma de expressar sua arte e bater um papo apresentando suas histórias e suas visões de mundo além dos muros. O documentário faz um passeio, em formato de galeria a céu aberto, onde serão apresentadas as antigas e novas intervenções dos grandes grafiteiros da cidade. As artes desses artistas compõem as paisagens macaenses há anos, trazendo sempre cor e vida à cidade. A série documental tem a direção de Taís Vieira. Todos os episódios estarão disponíveis no canal do YouTube do CIEMH2 Núcleo Cultural. Link de acesso ao canal: www.youtube.com/ciemh2macae SOBRE O ARTISTA

Ric Azevedo, natural de Macaé/RJ, atua nas áreas de artes plásticas, graffiti, ilustração e tatuagem. A maior parte de sua produção concentra-se em obras com as técnicas de realismo retratando crianças sorridentes, cheias de alegria e esperança. Na área editorial já ilustrou livros e capas de cds, já ministrou oficinas de graffiti em programas socioculturais, participou em inúmeros eventos pelo Brasil a fora, sendo indicado no “Destaque do Graffiti Nacional“ no prêmio Hutuz e na Copa Graffiti, onde foi campeão com seu time dentre outras 15 equipes, além de atuar em eventos no Chile, Itália, Alemanha e Estados Unidos. - Sábado (28)

“Conversa para ouvir, ver e comentar” Convidados: Amanda Amado e Adriano Uzah Mediação: Renato Mota Ingresso Gratuito às 20h no canal youtube.com/ciemh2macae


Em um grande encontro musical os artistas Amanda Amado e Adriano Uzah, revisitam suas histórias, passando pela antiga Banda Art1, projeto em comum, até os dias de hoje em carreiras solo, trazendo muito Black Music, Mpb, Pop e Samba. SOBRE OS ARTISTAS Amanda Amado é cantora, compositora e musicista dotada de uma bela voz, faz desta um poderoso instrumento verbalizador para o Samba, MPB e Black Music. Entre 2003 e 2008 com a banda ART1 (Rap, Hip Hop e Black Music) participou de vários festivais no Brasil, Argentina, Espanha e Suécia. Participou da 2ª edição do The Voice Brasil e trabalhou com nomes como Leandro Sapucahy, Wilson Prateado, Arlindo Cruz, Leci Brandão e Carlinhos Brown. Adriano Uzah é cantor, ator e músico. Integrou a Banda Art. 1, atuando em grandes eventos pelo Brasil a fora. Atualmente é professor de Percepção Musical e Canto.


- Domingo (29) “Encerrando o papo… para (re)começar a ação” Ação de graffiti no CIEMH2 Flashs Ao Vivo Instagram CIEMH2 Como forma de eternizar as ações do projeto, será realizado uma grande ação na sede do CIEMH2 Núcleo Cultural que resultará na obra “Encerrando o papo… para (re)começar a ação” Ao longo do mês de agosto, o CIEMH2 receberá em sua sede os mais novos integrantes da instituição, crianças que praticamente “nasceram” dentro do núcleo cultural e que hoje participam das oficinas e eventos promovidos pela casa, para realizar uma pequena intervenção na fachada do espaço, colocando na parede sua arte, seus conhecimentos e desejos para o futuro. E no dia 29 de agosto, os grafiteiros Ric, Talu, Fawe, Mel e Rota retornam, agora juntos, para transformar essa “parede de brincadeiras” em um “QUADRO DE ABERTURA” do espaço, trazendo vida, cor e formas a um novo tempo de construções e fazeres artístico para o CIEMH2, ou seja, novas narrativas, nascem de velhas histórias. Depois que um muro é pintado, essa arte não mais pertence ao artista, ela é democraticamente de todos. E assim o CIEMH2 Núcleo Cultural finaliza o projeto, além de comemorar seus 16 anos de fundação, e mais uns outros 8 de PAPO RETO e incentivo entre as trocas de saberes culturais, artísticos e sociais entre a comunidade de Macaé e o mundo. SERVIÇO “PAPO RETO NA CULTURA URBANA” De 03 a 29 de agosto Programação completa: www.ciemh2.com Inscrições: https://forms.gle/MYwFp3bDDzpSLrUy7 EVENTO GRATUITO